A diabetes é uma doença que ainda assusta muito, no entanto, em pleno século 21 ainda existem muitos mitos e informações desencontradas sobre esse assunto. Sendo assim, pesquisamos tudo sobre diabetes, as principais dúvidas e selecionamos 07 questões para resumir tudo que você precisa saber sobre a doença.

tudo-sobre-diabete

Você não precisa saber absolutamente tudo sobre diabetes, porém muitos pacientes quando diagnosticados não sabem nem o que é a doença, como tratá-la, como controlá-la corretamente e nem por que motivo é afetado por ela. Por isso a necessidade de irmos ao médico e fazer exames regularmente é justamente para evitar qualquer agravamento ou uma descoberta tardia de doenças sem cura.

Existe 4 tipos de diabetes que podemos diagnosticar, como a tipo 1, tipo 2, a gestacional e a diabete insipidus ou  insípida, que é causada por danos no eixo hipotálamo-hipófise, é um tipo mais raro que se assemelha ao tipo mellitus, porém não provoca alteração na quantidade de açúcar no sangue.

Já a tipo 1 é uma doença auto imune, geralmente diagnosticada na infância, a tipo 2 é causada por atores genéricos ou maus hábitos de vida. A diabete gestacional surge durante a gravidez e pode ser diagnosticada com 22 duas semanas e os sintomas são semelhantes aos da diabete tipo 2.

Tudo sobre Diabete

Sintomas da Diabetes:

  • Urinar muito;
  • Sede;
  • Fome;
  • Cansaço fácil;
  • Fraqueza;
  • Disfunção erétil;
  • Dores nas pernas ou formigamento;
  • Visão turva;
  • Entre outros.

Esses são alguns dos sintomas que indicam a doença, por isso é preciso fazer o exame de glicemia regularmente. Vale sempre ressaltar que como existem alguns tipos dessa condição, os sintomas podem variar de acordo com o tipo;

Diabetes Causa Impotência Sexual:

A doença é responsável por um grande número de casos de impotência sexual entre os diabéticos, estima-se 02 em cada 03 diabéticos sofram algum grau de disfunção erétil. O grau de impotência se intensifica ainda mais com o avanço da idade do paciente e com o descontrole da doença.

Hiperglicemia e Hipoglicemia:

Ocorre a hiperglicemia quando a taxa de glicose no sangue está alta. Considera-se que valores acima de 126 mg em jejum já são suspeitos de diabetes, já a hipoglicemia é o baixo nível de glicose no organismo (abaixo de 60 mg).

Fatores de Risco para Diabete:

  • Idade acima de 40 anos;
  • Sobrepeso/obesidade;
  • Hipertensão;
  • Sedentarismo;
  • Apneia do sono;
  • Depressão;
  • Má alimentação;
  • Histórico familiar;
  • Colesterol alto.

No entanto, a doença também é corriqueira em crianças e adolescentes, por isso é preciso ficar de olho nos pequenos.

Tratamento para Diabetes:

O tratamento da doença varia de acordo com o caso, mas envolve alimentação saudável, prática regular de atividade física, monitoramento glicêmico e em alguns casos, medicamentos via oral ou aplicação de insulina (tipo 2).

O método de tratamento criado pelo Dr. Rocha tem como objetivo melhorar a sua qualidade de vida, onde você deverá passar a utilizar todos os alimentos funcionais a seu favor, ou seja, consumir os alimentos de forma adequada. Isto porque, você não deverá utilizar somente remédios ou ainda ficar refém de tomar insulina para o controle do doença com eficácia.

Quanto tempo uma pessoa diabética pode viver?

Considerando os números referentes aos pacientes dos tipos 1 e 2 que NÃO mantinham a doença controlada devido ao progresso das complicações da doença. Os diabéticos tipo 1, em média, têm menor esperança de vida, por cerca de 20 anos. Já os diabéticos tipo 2, em média, têm menor esperança de vida, por cerca de 10 anos.

A doença cardiovascular é a causa mais comum de morte em pacientes diabéticos. Isto porque, alterações fisiopatológicas que ocorrem durante a hipoglicemia aumentam o risco de morte súbita em pacientes com avançado de doença cardiovascular.

As pessoas diabéticas podem desenvolver muitas complicações graves de saúde, tais como:

  • Problemas nos nervos;
  • Distúrbios renais;
  • Amputações de membros;
  • Cegueira; e
  • Infecções graves.

Elas também têm um risco maior de doença coronariana, acidente vascular cerebral e certos tipos de câncer, como o do pâncreas e do câncer de útero.

Pré-diabetes:

São também considerados pré-diabéticos indivíduos com forte antecedente familiar de diabete (ambos os pais diabéticos, irmão gêmeo univitelino de um paciente diabético) e mulheres que deram a luz a recém-nascidos com 4 kg ou mais.

→ Veja, também, como muitas pessoas estão vencendo a diabete naturalmente: Vencendo a Diabetes

Obesidade e Diabetes:

A redução do peso pode ser atingida com uma combinação de fatores, tais como restrição calórica, atividade física, mudança de comportamento e de hábitos alimentares, além de suporte psicológico em alguns casos.

Essas são as principais dúvidas que o assunto gera. Claro que existem inúmeras e poderíamos ficar aqui durante horas e horas, se abordássemos tudo sobre a doença, mas o ponto principal que você precisa saber é como manter a diabetes controlada e evitar as suas terríveis complicações.

Blog

Recomendados Para Você: