Pneumonia – Causas, Sintomas, Tratamentos e Remédios

A pneumonia é uma doença cuja infecção se instala nos pulmões, em outros termos, significa dizer que é uma inflamação do tecido pulmonar causada por um agente infeccioso. A infecção pode tanto atingir a região dos interstícios quanto os alvéolos pulmonares.

pneumonia principais sintomas

A pneumonia é responsável por um grande números de internações hospitalares, e muitas pessoas ainda desconhecem as principais causas, tipos e sintomas dessa condição. Existem quatro tipos de pneumonia e uma série de fatores que levam às complicações da doença.

Neste artigo, você conhecerá os principais tipos, suas causas e sintomas, os fatores de risco, métodos de tratamentos, os medicamentos e a sua relação com a diabetes.

O que causa a Pneumonia?

A doença pode ser ocasionada pela invasão de um agente infeccioso ou por agentes irritantes, como vírus, bactérias e fungos.

A pneumonia, conforme explicado anteriormente, possui mais de um tipo. Cada uma delas são provocadas por um agente infeccioso diferente. São eles:

  • Bactérias;
  • Fungos;
  • Vírus;
  • Agentes Químicos.

Sintomas da Pneumonia

A doença apresenta sintomas diferentes para cada faixa etária. Isso significa que crianças apresentam determinados sinais e sintomas, adultos outros e idosos outros sintomas. Veja a seguir os sintomas da pneumonia para cada faixa etária:

Sintomas nas Crianças:

  • Respiração com ruídos e acelerada;
  • Falta de apetite;
  • Dor no abdome.

Sintomas nos Adultos:

  • Fraqueza;
  • Febre acima de 37°C;
  • Dificuldade para respirar acompanhada de falta de ar;
  • Tosse seca;
  • Tosse com catarro;
  • Dor no tórax ou no peito;
  • Náuseas acompanhadas de vômitos;
  • Sudorese.

Sintomas nos Idosos:

  • Tosse seca;
  • Perda de memória;
  • Desorientação sobre o espaço, localidade e tempo;
  • Confusão.

Quais os fatores de risco?

Os agentes infecciosos não agem sozinhos. Se eles conseguem se instalar em nosso organismo e se desenvolver, é porque de alguma forma nós contribuímos para isso.

Os fatores de risco a seguir interferem em nosso sistema imunológico, causam reações inflamatórias que colaboram para a entrada do agente e até mesmo interferem no ambiente. São eles:

  • Tabagismo;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Idade avançada;
  • Imunidade Baixa;
  • Resfriado maltratado;
  • Ambientes com ar-condicionado;
  • Mudanças repentinas e bruscas de temperatura.

Como diagnosticar a doença?

Apesar dos diversos sintomas listados anteriormente, é necessário realizar um exame clínico para comprovar a existência da doença. A radiografia do tórax também é um meio de se diagnosticar a pneumonia.

diabético com pneumonia

Tratamento da Pneumonia

Para tratar a doença, é necessário fazer o uso de antibióticos. O seu tratamento é bem rápido, sendo que em um período de três a quatro dias, o paciente já percebe as melhoras. No entanto, é preciso fazer o uso do medicamento até o fim. Em caso de abandono dos remédios, a doença pode acabar se agravando e voltando ainda mais forte.

No caso de pacientes idosos, pode ser que seja necessária a internação, pois este público já possui uma imunidade mais baixa. Pacientes com febre alta ou com alterações ocasionadas pela pneumonia também devem ser mantidas no hospital.

Tratamento com Remédios

Para tratar a pneumonia com medicação, podem ser usados os seguintes antibióticos: Acetilcisteina, Acetilcisteína, Aires, Bisolvon, Ceclor, Cefalotina, Clavulin, Fluitoss, Leucogen e Mucosolvan.

Existem outros medicamentos utilizados para tratar a doença. Tenha ciência que apesar desta informação, não é recomendado fazer a automedicação. Consulte um médico especialista, pois só sele saberá qual o melhor antibiótico para tratar o seu caso específico.

Como prevenir?

É possível se prevenir do contágio da pneumonia tomando os seguintes cuidados:

  • Ter uma boa higiene e lavar as mãos com frequência;
  • Lavar os alimentos antes de prepará-los;
  • Não fumar.

Além destas prevenções, também existem as vacinas que ajudam a prevenir as infecções causadas por algumas bactérias e vírus que causam a doença. A vacina pode ser indicada para o público infantil, idoso e até mesmo para pessoas que sofrem de diabetes, asma, enfisema, câncer, dentre outras complicações com efeitos duradouros.

Pneumonia e Diabetes

Pessoas que sofrem de diabetes têm um risco maior de serem internadas por complicações de pneumonia. O número é de 25% a 75%, segundo as organizações de saúde. Isso acontece devido à baixa imunidade do organismo do paciente. O risco de internação é mais alto para indivíduos que sofrem de diabetes tipo 1 e também do tipo 2.

Por isso, é essencial controlar a diabetes e manter a imunidade alta, para evitar o contágio de pneumonia e a internação hospitalar.

Recomendados Para Você: